contato@ultramedcampos.com.br
  Contato : (22) 2736 - 9350   

6 sinais de que você bebe pouca água

beba_agua

 

Muito se fala sobre a importância da hidratação adequada, mas você está bebendo água suficiente?

Com o inverno chegando e o ar gelado dando as caras, algumas atividades ficam mesmo mais complicadas. Tem aqueles momentos horríveis de tirar o pijama logo cedo, lavar a louça ou qualquer coisa que envolva sair do quentinho e encarar o frio. Bom, mas a vida pede isso… E o seu corpo também precisa se adequar à estação: beber água o suficiente, por exemplo, não é uma tarefa para retomar só quando o sol quente voltar.

O corpo humano saudável precisa, em média, de 2 litros de água ao dia. Nos meses mais frios, no entanto, a tendência da maioria é “pular” a ingestão de água e beber bem menos.

“Sentimos menos sede e também transpiramos menos no inverno, então é comum esquecer a água. Mas é um erro”, diz Bruno Caldin, nefrologista do Hospital das Clínicas em São Paulo.

“Pessoas saudáveis precisam manter a média de consumo de água o ano todo. No verão, de fato, a ingestão de água fica mais fácil porque sentimos o calor e mais necessidade de hidratar. No inverno, nada muda: continuamos precisando da mesma quantidade”, completa.

Não é preciso aumentar o consumo de água no inverno, mas é importante estar atento e não descuidar (por causa daquela preguiça de ir até o bebedouro se servir de uma bebida não-quentinha).

Quem bebe pouca água pode até, em casos mais acentuados, já estar sentindo mudanças físicas no corpo que devia estar bem melhor hidratado. Abaixo, alguns sinais claros de que a água, crucial para o bom estado e funcionamento do nosso organismo, está em falta.

Fique atento – e hidratado – porque isso influi desde a mera sede até uma velhice mais sadia.

  1. Você urina pouco?

Pois é: se você tomasse a quantidade adequada de água, o correto seria ir ao banheiro de 5 a 7 vezes ao dia. Perda de tempo? Muitos pensam assim, esquecendo da água ou deixando para depois. Nada saudável. A urina deve ser eliminada com cor entre amarela e amarela clara. Se for um amarelo escuro, o corpo está dizendo que está falta hidratação – o que pode levar a infecções do trato urinário.

  1. Você tem muita sede e boca seca?

Parece óbvio esse sentir sede – mas não vale matar com suco ou bebidas açucaradas. Beber água é que lubrifica a mucosa da boca e da garganta. Uma sensação de sede mais excessiva já é sinal do cérebro indicando a necessidade de reabastecer os níveis de fluídos no corpo para manter todas as funções. O corpo está, literalmente, pedindo socorro. Ajude ele!

  1. Você tem pele seca?

A pele é o maior órgão do seu corpo – imagine então como ela demanda hidratação. Quando fica seca, ela é um dos primeiros alertas sobre falta de água – o que significa falta de suor, não deixando o corpo controlar a oleosidade da pele também, causando desde coceiras até outros incômodos.

  1. Você fica mais doente que outras pessoas?

Beber água permite que o seu corpo elimine as toxinas de forma contínua. Os órgãos trabalham para filtrar determinados resíduos como uma máquina – mas se você não alimentar a máquina com água, ela não pode trabalhar direito. O que acaba acontecendo em um corpo desidratado é os órgãos começarem a puxar a água de outras áreas que armazenam água, como o sangue, podendo levar a outras questões de saúde.

  1. Você tem problemas digestivos e intestinais?

A falta de hidratação que atinge boca e garganta também ataca o sistema digestivo. Sem hidratação adequada, a quantidade de muco no estômago diminui, permitindo que o ácido do estômago cause danos (que conhecemos na forma de azia e indigestão). E esse mesmo processo de desidratação chega ainda ao intestino e ao cólon, que usam a água para aquele passo seguinte do trato digestivo – a evacuação. Estar sempre com o intestino preso é um sinal de falta de água.

  1. Você quer controlar o envelhecimento precoce?

Quer mais um bom motivo para beber água corretamente? Não sentir, cedo demais, os efeitos da velhice? A quantidade de água no corpo diminui naturalmente enquanto a idade avança e o metabolismo diminui. Daí a necessidade de observar bem, no caso dos idosos, se eles estão bebendo água direito. À medida que envelhecemos, devemos aumentar um pouco a ingestão porque a desidratação chega mais facilmente e, a longo prazo, pode causar mais infecções, danos cardíacos e renais, por exemplo. Beber água é, assim, importante a cada dia da vida.

Revisão técnica
Prof. Dr. Max Grinberg

Núcleo de Bioética do Instituto do Coração do HCFMUSP
Autor do blog Bioamigo  

Fonte: Coração e Vida